Família de brasileiros morre no Chile após provável inalação de gás

Felipe, Débora, Caroline, Jonathas e Adriane: acidente com gás é possível causa da morte (Reprodução/Veja SP)

Um vazamento de gás é a possível causa da morte de seis brasileiros que viajavam a passeio à capital do Chile, Santiago, na última quarta (22). O grupo estava de férias na cidade havia uma semana e ocupava um apartamento alugado por meio de um site de hospedagens.

Segundo informações do Itamaraty, a família chegou a telefonar para parentes que estavam no Brasil falando coisas desconexas. Preocupados, os conhecidos acionaram o consulado brasileiro. O cônsul foi até o apartamento acompanhado de autoridades policiais e forçou a porta para entrar, após ninguém atender aos chamados da campainha.

No local, foram encontrados os seis indivíduos já sem vida. O prédio fica na esquina das ruas Santo Domingo e Mosqueto, próximo a pontos turísticos. O edifício acabou evacuado após o ocorrido, assim como outros prédios e ruas vizinhas.

Foi achado dentro do imóvel o casal Fabiano de Souza, de 41 anos, e Débora Muniz Nascimento de Souza, de 38 anos. Eles estavam acompanhados dos filhos, Caroline Nascimento de Souza, que completaria 15 anos nesta semana, e Felipe Nascimento de Souza, de 13 anos. Os outros adultos que participavam da viagem eram o irmão de Débora, Jonathas Nascimento Krueger, de 30 anos, e sua mulher, Adriane Krueger. Tratava-se de cinco catarinenses e uma goiana.

O segundo comandante do Corpo de Bombeiros de Santiago, Diego Velásquez, disse que a equipe trabalha para esclarecer o que causou as mortes dos turistas. Segundo ele, não está descartada a hipótese de que elas estejam relacionadas com o tipo de calefação usada nos apartamentos. Na noite desta quarta, bombeiros buscavam possíveis escapamentos de gás no local.

Para trazer os corpos de volta ao Brasil, a família lançou uma vaquinha on-line.




Fonte:Veja São Paulo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atualizações

Traduzir