Míssil da Coreia do Norte sobrevoa Japão

Exército japonês não tentou destruir míssil.


Um teste de missil da Coreia do Norte LUSA/KCNA
























A Coreia do Norte disparou um míssil que sobrevoou o Norte do Japão na noite desta segunda-feira (madrugada de terça-feira na região asiática), adianta o Governo japonês.

O sistema de alerta avisou as população naquela área para tomarem precauções, mas o canal NHK disse que não houve sinais de perigo. O mesmo órgão diz ainda que o projéctil se partiu em três, caindo em águas japonesas, concretamente a 1180 quilómetros a leste do Cabo de Erimo, na ilha de Hokkaido.


Segundo o exército sul-coreano foi disparado um míssil balístico a partir da região do Sunan junto à capital norte-coreana Pyongyang que percorreu 2700 quilómetros e que atingiu 550 quilómetros de altitude. O Pentágono confirmou também o lançamento acrescentando que este se estendeu por 90 minutos e que o mesmo não apresenta qualquer ameaça aos Estados Unidos.


O exército japonês não tentou disparar contra o míssil, que passou a zona aérea do território por volta das 6h06, hora local, 22h06, hora de Lisboa.


O primeiro-ministro nipónico, Shinzo Abe, já reagiu e garantiu que vai fazer tudo o que for necessário para proteger a população: "Nós vamos fazer os maiores esforços para proteger firmemente as vidas das pessoas", afirmou aos jornalistas à entrada para uma reunião de emergência.


Shinzo Abe disse ainda que irá pedir às Nações Unidas para aumentarem a pressão sobre a Coreia do Norte, segundo a agência Reuters.


O porta-voz do primeiro-ministro japonês, Yoshihide Suga, admitiu que este lançamento é uma ameaça "sem precedentes, séria e grave" garantindo resposta firme por parte do Japão.


O último lançamento de um projéctil norte-coreano que sobrevoou território japonês ocorreu em 2009. No domingo, Pyongyang lançou vários projécteis de curto alcance para o mar, a leste da província de Kangwon, no Sul da Coreia do Norte.






Fonte: Publico/Reuters

Atualizações

Traduzir