RECIFE: Projeto repara 10 km de calçadas

Lidando diariamente com passeios públicos esburacados e deteriorados, pedestres com deficiências de locomoção poderão ter um pouco mais de comodidade para circular no Recife. 

Previstas para começar ainda este ano, as obras, orçadas em R$ 11 milhões, em 10,9 km de calçadas em 12 importantes vias da cidade, tiveram o edital de licitação publicado ontem no "Diário Oficial do Município".

Além da recuperação do piso, serão realizadas soluções com rampas de acessibilidade, percursos legíveis, preservação dos passeios históricos, paisagismo, entre outras melhorias. O objetivo é garantir a conectividade com a rede de transporte público. A pavimentação dos passeios será feita em concreto moldado in loco e bloco intertravado, respeitando as características de cada rua.

As primeiras vias atendidas serão: avenida Oliveira Lima (Soledade); avenida Mário Melo (Santo Amaro); estrada do Forte do Arraial Novo do Bom Jesus e rua Carlos Gomes (Cordeiro); ruas do Riachuelo, dos Coelhos e João Lira (Boa Vista); rua Arquiteto Luiz Nunes (Imbiribeira); avenida Barão de Souza Leão (Boa Viagem); ruas Augusto Calheiros e Santos Araújo (Afogados) e a rua Maria Irene (Jordão).

De acordo com a presidente da Empresa de Urbanização do Recife (URB), Norah Neves, a escolha das vias foi feita seguindo diretrizes específicas. "Vamos nivelar a rua com a calçada, proibir o estacionamento dos carros nos trechos em que as árvores estiverem ocupando o espaço dos pedestres. Vamos garantir a preservação de árvores antigas e calçadas históricas", concluiu a gestora.

Estas obras fazem parte de um projeto que prevê a requalificação de 134 km de calçadas e mais 56,3 mil m² de largos de toda a cidade. Ao todo, serão 114 ruas e 12 largos. Estão previstos mais de R$ 105 milhões destinados à iniciativa.




Destak Jornal
Foto: Divulgação

Atualizações

Traduzir