Jaboatão adota 'botão do pânico' para mulheres

Um aparelhinho que parece um chaveiro é o ponto central de uma iniciativa com o objetivo de oferecer mais segurança para mulheres vítimas de violência doméstica e familiar, que se encontram amparadas por medidas protetivas, em Jaboatão dos Guararapes, na região metropolitana do Recife.

O sistema entrará em funcionamento de forma piloto, a partir de um convênio com o Tribunal de Justiça (TJPE). Inicialmente foram disponibilizados 10 botões para mulheres com medidas protetivas expedidas. Mas no total foram encomendadas 50 unidades do botão, que quando acionado, dispara um alarme na central de monitoramento da Prefeitura e, simultaneamente, nos smartphones das viaturas da Patrulha Municipal Maria da Penha, transmitindo a localização da vítima. O aparelho também começa a gravar o aúdio ao redor. Nenhum som é emitido, apenas uma vibração indica à vítima que o pedido de socorro foi feito com sucesso.

Segundo a juíza da Vara de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher de Jaboatão, Andréa Cartaxo, como o dispositivo permite captação ambiental, possibilita o registro de imagem do agressor. "Os registros da violência podem ser utilizados inclusive como prova judicial posteriormente", afirmou.




Destak Jornal

Atualizações

Traduzir