Os tambores silenciam. Conheça um pouco mais sobre o maior percussionista do mundo: Naná Vasconcelos

 Músico e compositor, Juvenal de Holanda Vasconcelos, Naná Vasconcelos, nasceu no Recife em 2 de agosto de 1944 e é reconhecido internacionalmente como o maior percussionista do mundo. 
Iniciou a carreira tocando tarol e bumbo na Banda Marcial da Prefeitura do Recife.


Depois, tocou bateria no conjunto "Bossa Norte", que animava as noites em cabarés de sua cidade.Em 1970, foi morar no exterior; primeiro, na França; depois, em Nova Iorque, de onde passaria a administrar sua carreira de músico internacional.

Tem 15 discos gravados, entre os quais um CD com todas as trilhas sonoras que compôs para filmes famosos como "Down by Law", "Procura-se Susan Desesperadamente", "Pindorama", "Stranger than Paradise", entre outros.

Já tocou com celebridades como Miles Davis, Don Cherry, Thelonius Monk, Jean-Luc Ponty, B.B. King, Gato Barbieri, Mongo Santamaria, Talking Heads, Pat Metheny. Em 1997, recusou convite do U2 para se juntar à banda.

Num casarão em Salvador, doado pelo governo da Bahia, montou a Fundação ABC das Artes, dedicada a ensinar música e artes a crianças carentes. Entre os discos que gravou, destacam-se: "Nanatronic", "Africadeus", "Saudades", "Rain Dance", "Bush Dance""Zumbi", "Amazonas".

Sua obra é mais conhecida no exterior do que no Brasil. Conseguiu revolucionar o papel da percussionista e é talvez o único músico que lota teatros de todo o mundo se apresentando sozinho, apenas com instrumentos de percussão. A consolidada carreira internacional foi sempre marcada pelo recebimento de títulos e premiações, dentre as quais, oito prêmios Grammy.

Em 9 de março de 2016, Naná, que estava internado em um hospital do Recife, faleceu após ter uma parada respiratória em decorrência de câncer de pulmão.



Fonte: A-Z
undefined

Atualizações

Traduzir