Biografia tenta decifrar o enigma do octagenário Geraldo Vandré

Completados neste mês de setembro de 2015, os 80 anos de vida do cantor, compositor e músico paraibano Geraldo Vandré - nascido Geraldo Pedrosa de Araújo Dias em 12 de setembro de 1935 em João Pessoa (PB), capital da Paraíba - motivaram a edição de duas biografias do arisco artista. A primeira, Geraldo Vandré - Uma canção interrompida, foi lançada no primeiro semestre de 2015 em edição artesanal que totalizou 100 exemplares de distribuição direcionada pelo autor do livro, Vitor Nuzzi, a amigos e formadores de opinião. Enquanto a editora Kuarup Música prepara a primeira edição comercial de Geraldo Vandré - Uma canção interrompida, a Geração Editorial põe no mercado literário Vandré - O homem que disse não. De autoria do jornalista mineiro Jorge Fernando dos Santos, essa segunda biografia reconstitui, de forma similar, os principais passos do octagenário artista. Ao longo de 18 capítulos distribuídos em 280 páginas, Santos procura desvendar os caminhos seguidos por Vandré desde que o compositor de Pra não dizer que não falei de flores (Caminhando) (1968) foi perseguido pelo regime militar que amordaçou o Brasil de 1964 a 1985. A rigor, o enigma de Vandré continua indecifrável - até porque o arredio biografado se recusou a dar entrevista para os autores de ambos os (desautorizados) livros. Contudo, tal como Nuzzi, Santos apresenta narrativa crível em Vandré - O homem que disse não, com base em entrevistas e em pesquisa de informações publicadas na mídia. O bom livro de Santos já está à venda por R$ 39,90.



Notas Musicais

Atualizações

Traduzir