Relatório indica que pobreza e fome afetam 800 milhões de pessoas

A Organização das Nações Unidas (ONU) revelou esta segunda-feira que a pobreza e a fome afetam quase 800 milhões de pessoas, apesar de um dos programas (Objetivos de Desenvolvimento do Milénio) da instituição ser uma das iniciativas mais bem-sucedidas contra a pobreza.


Ainda assim, as Nações Unidas acreditam que os países têm cumprido com as suas metas, principalmente no que diz respeito ao primeiro objetivo dos ODM (Reduzir a pobreza extrema e a fome).

Depois de avanços consistentes, agora sabemos que a pobreza extrema pode ser erradicada na próxima geração», afirmou o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, em comunicado.

As nossas metas contribuíram para este progresso e ensinaram-nos como governos, empresas e sociedade civil que podemos trabalhar juntos para obter avanços significativos», acrescentou.

O documento indica também que os conflitos, que em 2014 provocaram quase 60 milhões de desalojados em países como Síria, Iraque, República Centro-Africana, Nigéria e Paquistão, continuam a ser a maior ameaça ao desenvolvimento humano.




Fonte: A bola

Atualizações

Traduzir