Beber suco de laranja pode aumentar o risco de câncer de pele em 25%, diz pesquisa polêmica

Os médicos descobriram uma ligação entre certas formas de frutas cítricas e melanoma (câncer de pele), a forma mais mortal da doença.


Os que comeram toranja, pelo menos três vezes por semana, tiveram um risco 41% maior de desenvolver melanona, em comparação com aqueles que nunca comeram a fruta, descobriram os pesquisadores. Por outro lado, não houve nenhuma ligação entre o risco de melanoma com laranjas inteiras ou o suco da toranja.

Os investigadores ressaltam que o estudo ainda não prova que frutas cítricas causam câncer de pele, eles simplesmente observaram uma relação. Mas é possível que certos compostos em alimentos cítricos possam causar melanoma, disse o autor sênior do estudo, Abrar Quershi, dermatologista na Universidade de Brown e no Rhode Island Hospital, nos EUA.

De acordo com o especialista, frutas cítricas contêm psoralenos e furocumarinas, compostos químicos fotoativos, que tornam a pele mais sensível ao Sol. Quershi e sua equipe usaram dados de mais de 63.000 mulheres no Estudo de Saúde das Enfermeiras e 41.000 homens no Health Professionals Follow-up Study, ambos de meados dos anos 1980 a 2010 – órgãos britânicos.

De 2 a 4 anos, as pessoas eram convidadas a responder questionários detalhados sobre sua dieta e hábitos de vida, relacionando eventos com o diagnóstico de melanoma. Eles responderam a perguntas sobre a frequência com que consumiam toranja, laranjas, e seus respectivos sucos. O total destas quatro categorias foi considerado uma estimativa do 'consumo cítrico global’, embora não inclua outras frutas cítricas, como limões e limas.

Ao longo de mais de 20 anos de acompanhamento, os pesquisadores notaram 1.840 casos de melanoma. Eles descobriram que pessoas que comiam frutas cítricas de duas a quatro vezes por semana, tinham risco 10% maior de melanoma, quando comparadas a pessoas que comiam menos de duas vezes por semana. Quanto maior o consumo, maior era o risco

As pessoas que comiam as frutas mais que 1,5 vezes por dia, em média, tinham um risco 36% maior de desenvolver melanoma. De todas as frutas cítricas, a toranja parecia ter a mais forte associação com a doença de pele.

Mesmo contando com quantidades variáveis ​​de exposição ao sol e localização geográfica dos participantes do estudo, a ligação entre frutas cítricas e câncer de pele ainda era forte, disse Qureshi. Ele acrescentou que mais pesquisas são necessárias para confirmar a conexão, fornecendo qualquer diagnóstico.

No estudo, pacientes que consumiam um copo de suco de laranja, pelo menos uma vez ao dia, possuíam o risco 25% maior de desenvolver câncer de pele, de acordo coma Health Day.

"Nós não estamos recomendando que o consumo destes alimentos mudem, pois eles são importantes para a saúde global”, disse ele à Reuters. "No entanto, até que aprendamos mais sobre estas furocumarinas, aqueles que consomem frutas cítricas frescas regularmente, deve ser extremamente cuidadosos com a exposição ao sol, e, dependendo de suas atividades ao ar livre, devem usar protetores solares apropriados, chapéus e roupas adequadas”, acrescentou.

Os resultados foram publicados no Journal of Clinical Oncology. A cada ano, 132 mil casos de melanoma ocorrem em todo o mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Taxas de melanoma estão aumentando e os principais fatores que predispõem as pessoas ao desenvolvimento do câncer estão ligados à exposição recreacional ao Sol e histórico de queimaduras solares.





Fonte: DailyMail/JC 
Foto: Reprodução / ABC

Atualizações

Traduzir