Conheça a dificílima prova de resistência que apenas 14 pessoas concluíram em 30 anos


Tão desgastante que, na verdade, apenas 14 pessoas, de cerca de 1.100 participantes, já conseguiram concluí-la desde a sua inauguração, em 1986.

A corrida de 100 milhas, que alguns dizem ter, na verdade, 130 milhas (209 km) ou mais, tem um ganho de elevação acumulada de mais de 18 mil metros - o equivalente a escalar o Monte Everest duas vezes, a partir do nível do mar. 

Ela consiste em um circuito de 20 milhas (32 km) em torno de um curso montanhoso, que os participantes precisam completar cinco vezes. Três e quatro voltas precisam ser executadas na direção oposta. 

Corredores experientes que procuram algo menos radical podem optar pela corrida leve de 60 milhas, onde eles têm que executar o loop de 20 milhas apenas três vezes.

Para piorar a situação, a maratona tem prazos muito rigorosos. A primeira etapa deve ser concluída em menos de 60 horas, com um máximo de 12 horas por volta, enquanto a de 60 milhas de execução tem de ser concluída em 40 horas, com um limite de tempo de 13 horas e 30 minutos por volta. Não há estações de ajuda médica localizadas ao longo da rota, e os corredores podem encher seus recipientes de água em apenas dois locais fixos. Os participantes não podem usar dispositivos de rastreamento GPS ou celulares para encontrar o seu caminho. Em vez disso, eles recebem uma apostila que inclui instruções de corrida e só estão autorizados a usar um mapa da área e uma bússola.

Os corredores também precisam encontrar livros colocados ao longo do curso e rasgar a página correspondente ao seu número de corrida como prova de conclusão. Se uma página é perdida, o corredor é desclassificado.

A Maratona Barkley é a ideia de Gary Cantrell, que foi inspirada na história do assassino de Martin Luther King Jr., James Earl Ray, que escapou de uma prisão nas proximidades, correndo por um longo percurso. 

Cantrell e um amigo que gostava de caminhar na área aparentemente pensaram que poderiam fazer muito melhor, e assim que a ideia nasceu. O antigo presídio agora faz parte do curso de Barkley.

A corrida é limitada a apenas 35 participantes por ano, e as vagas es esgotam rapidamente no mesmo dia em que as inscrições são abertas. Curiosamente, os potenciais corredores também precisam escrever um ensaio sobre "Por que eu deveria ser permitido correr na Barkley”.

"Não existe um site e eu não publico a data ou explico como se inscrever. Qualquer coisa que faça com que seja mais mentalmente estressante para os corredores é bom", disse Cantrell. Há relatos de ele recusar ofertas de 1.000 dólares de participantes que queriam entrar na corrida. "Você não pode comprar o Barkley," afirmou.

Nenhum dos 40 corredores que participaram este ano da Maratona de 100 milhas foram capazes de completá-la. Na verdade, os organizadores tiveram que procurar o corredor ao final do percurso, que finalmente apareceu antes de escurecer. "Eu fiquei um pouco confuso sobre onde eu estava", explicou, acrescentando que ele tinha tirado um cochilo de oito horas em uma montanha depois de se perder. "Algo aconteceu. Não foi sonolência. Eu não sei. Eu passei algum tempo pensando sobre o que isso pode significar e onde eu estava indo. Foi uma fronteira que não estava preparado para cruzar e eu parei", completou.

O engenheiro elétrico John Kelly, de 30 anos, foi o único outro corredor, este ano, que completou três voltas antes de desistir. "Foi um inferno", disse ele. "A primeira volta foi muito divertida. O segundo ciclo também. Depois disso, realmente tudo começa a ruir e você precisa tentar se manter". Kelly diz que quer tentar de novo, caso tenha tempo para treinar.

Gary Cantrell

Brian Robinson, um homem de 51 anos da Califórnia, falhou em suas duas primeiras tentativas na Maratona Barkley - em 2006 e 2007. Ele finalmente conseguiu concluí-la em 2008. Brett Maune, de 34 anos, foi a única pessoa a terminar a Barkley duas vezes - em 2011 e 2013.

Nenhuma mulher jamais completou a Maratona. Um registro diz que apenas nove tentaram realizá-lo este ano, mas todas elas falharam.

"As montanhas ganharam", disse Cantrell com orgulho, logo após o evento deste ano terminar. "Fiquei satisfeito com o resultado. É uma competição entre os seres humanos e as montanhas".

Um fato interessante: embora ele seja um grande corredor, Cantrell nunca chegou perto de completar sua própria corrida!



Fonte: JC/ New York Times / Bloomberg 
Foto: Divulgação

Atualizações

Traduzir