Casos de dengue mais que dobram, e doença é considerada epidemia

A população precisa ficar atenta, pois o número de casos de dengue mais que dobrou no Recife neste início de ano. Por conta disso, a Secretaria de Saúde do município montou uma força-tarefa para combater focos do mosquito transmissor da doença.

Apenas nos dois primeiros meses de 2015, foram notificados 937 casos da doença, número 392% maior quando comparado ao mesmo período de 2014, quando foram notificados 190 casos. Destes, 132 já foram confirmados em 2015, contra apenas 55 no ano passado.

Segundo o secretário de Saúde do município, Jailson Correia, tecnicamente, Recife vive uma epidemia de dengue. "A doença se comporta em ciclos. Vivemos uma epidemia em 2010, outra em 2012 e, tecnicamente, estamos vivendo uma agora", disse o secretário.

Ontem foi lançada a campanha "Cuidado! Pode ser na sua casa", para alertar a população sobre os riscos da doença e pedir a colaboração de toda a sociedade no combate ao mosquito transmissor da dengue e da chikungunya.

Dos 94 bairros do Recife, somente nove concentram metade dos casos de dengue, sendo a maioria na zona norte. Vasco da Gama e Casa Amarela são os bairros que concentram a maior incidência, com 115 e 114 casos, respectivamente.

Para Jailson Correia, a crise no abastecimento de água é um dos principais fatores que aumentam o risco de proliferação do mosquito da dengue. "As pessoas acabam tendo que armazenar água e isso permite o desenvolvimento do mosquito", disse o secretário.

A partir de março, agentes da saúde ambiental realizarão plantões de domingo a domingo para combater o mosquito.



Fonte: D. Jornal

Atualizações

Traduzir