Lula “dentuça”, único exemplar da espécie encontrado no mundo


Mas, não trata-se de um ser mitológico. A lula da espéciePromachoteuthis sulcus foi encontrada em Tristão da Cunha, um arquipélago localizado no sul do Oceano Atlântico.

A Ciência sabe muito pouco sobre o animal (para não dizer quase nada) e é considerado extremamente raro. Por ter sido descoberto há poucos anos, aspectos básicos sobre sua vida ainda são verdadeiros mistérios.

Ele foi encontrado após ter ficado enroscado nas redes de pescadores de uma navio da Alemanha no ano de 2007. Os cientistas começaram os estudos com apenas um único espécime, o que dificulta saber mais sobre ele, já que até o momento nenhum outro foi encontrado em nenhuma parte do planeta.

Com toda certeza, a sua principal característica são os dentes. Apelidado por alguns oceanógrafos de “Lula-Dentuça”, ela possui dentes muito parecidos com a de humanos, além de mandíbulas móveis que ajudam em sua capturada e alimentação.

Ela também possui um bico, que fica na parte interna da boca, assim como todas as lulas. Este bico, que se assemelha com a de um papagaio, é usado para rasgar e despedaçar suas presas.

Mas, ao contrário do que você imagina, os “dentes” não o são de fato. São lábios circulares, dando uma “ilusão de ótica” de que se trata de um tipo bizarro de dentadura.

Estima-se que ela viva em uma profundidade de até 2.000 metros. Seu tamanho chega aos 25 milímetros, decepcionando os amantes de bichos gigantescos e perigosos. Mas, nada impede que ela possa ser um filhote e alcançar vários metros na fase adulta.

Os cientistas não sabem o motivo da existência de seus “dentes” assustadores. As informações sobre sua vida e comportamento são tão mínimos que nem sabemos se o único espécie capturado era macho ou fêmea.




Fonte: JC/Wild Facts
Foto: Divulgação

Atualizações

Traduzir