Manifestantes e PM entram em confronto em protesto contra Copa






























 
A Tropa de Choque da Polícia Militar (PM) entrou em confronto com cerca
de 20 manifestantes na manhã desta quinta-feira (12), em São Paulo, durante protesto contra a Copa do Mundo. Outro protesto ocorrido perto da estação Tatuapé do Metrô terminou em confronto, mas sem feridos nem detidos.


A confusão começou cerca de 10 minutos após o início do ato nas imediações da Estação Carrão, na Zona Leste. Pelo menos um homem foi detido. A jornalista Barbara Arvanitidis, da rede americana CNN, ficou ferida por estilhaços.






Jornalista da CNN é ferida em manifestação (Foto: Darlan Alvarenga)

Pouco depois da confusão inicial, a polícia voltou a jogar bombas para desbloquear a Rua Apucarana. Houve correria nas ruas laterais. Uma das bombas atingiu o pátio de um prédio residencial. Moradores do condomínio brigaram com os manifestantes.

Por volta das 11h20, policiais monitoravam a região e não havia focos de confrontos. Parte dos manifestantes se deslocaram para concentração na Rua Serra do Japi, onde metroviários e estudantes se concentravam para outro protesto.

Tatuapé

No início da tarde, manifestantes que caminhavam pela Rua Platina, perto da estação Tatuapé do Metrô, entraram em confronto com a PM. Policiais usaram bombas de efeito moral para dispersar o grupo. Parte deles conseguiu seguir para a estação, que foi fechada.

Por volta das 15h, a Tropa de Choque entrou na estação e, com auxílio de bombas de efeito moral, dispersaram os manifestantes. Segundo a Polícia Militar, 30 black blocs enfrentaram policiais militares perto da Estação Tatuapé do Metrô. "A situação voltou ao normal sem presos nem feridos", informou a corporação.

Cerca de 600 manifestantes que estavam próximos à Radial Leste, se dispersaram. Depois, os PMs fizeram varreduras para liberar a entrada de passageiros. Por volta das 17h30, o movimento lá era normal.

Início do tumulto
Desde o começo da manhã policiais revistavam passageiros que desembarcavam na estação e também montavam cordão de isolamento para impedir o bloqueio de ruas. O tumulto ocorreu pouco depois das 10h.

Manifestantes, que haviam acabado de se reunir no local, e se recusavam a atender o pedido da PM para se afastar da Radial Leste, via que será a principal ligação das delegações com a Arena Corinthians. A PM jogou bombas de gás e de efeito moral para tentar dispersar o grupo. Um manifestante foi detido pela PM.

Fonte: G1

Atualizações

Traduzir