Força Nacional, Exército, Ciosac e Core reforçam segurança nas ruas do Recife

O primeiro grupo da Força Nacional, que veio de Alagoas, desembarcou no Recife por volta das 5h desta quinta-feira (15) e já está nas ruas, mas não de forma atuante. 

Segundo a assessoria do Comando Militar do Nordeste, a tropa, que não teve o contingente divulgado por motivos estratégicos, só poderá exercer o patrulhamento ostensivo após um decreto da presidenta Dilma Roussef - que dá amparo legal para realização da ação. Ainda de acordo com a assessoria, esse documento tem um prazo de 24 horas para ser entregue, mas pode chegar a qualquer momento.

Mais dois grupos devem desembarcar na Capital ainda nesta quinta. Um deles tem chegada marcada para as 11h30, enquanto o outro às 16h30. Ao todo, as três tropas da Força Nacional serão comandados por um general, de nome não informado, que chegará junto com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardoso. Ambos vão participar junto com representantes do Governo de uma reunião, na qual, serão discutidas as estratégias de ação tanto da Força Nacional como do Exército. Ainda no encontro, as autoridades vão determinar os locais para onde serão enviadas as tropas.

Além das tropas federais, a Companhia Independente de Operações em Área de Caatinga da Polícia Militar (Ciosac) vai atuar na segurança. Os 60 policiais, que pertencem a tropa de confiança do Estado e que por isso não podem aderir à paralisação da PM, estão no Recife desde as 22h de ontem e tiveram como primeira ação, conter os vândalos que saquearam o comércio de Abreu e Lima, na Região Metropolitana (RMR). A sede do batalhão fica no município de Custódia, no Sertão. Agentes da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) da Polícia Civil também vão dá apoio.

Fonte: Folha-Pe.
Foto: Lucas Melo

Atualizações

Traduzir