Pernambuco perde o "Rei do Brega" Reginal Rossi


Morreu nesta sexta-feira (20), aos 69 anos, o cantor e compositor Reginaldo Rodrigues dos Santos Rossi, o "Rei do Brega", Reginaldo Rossi. O Rei do Brega como era chamado foi o autor de músicas como “Garçom”“A raposa e as uvas”, “Ai, Amor”, “Em Plena Lua de Mel”, " Leviana" e “Tenta Esquecer” que marcaram época e faziam sucesso até os dias de hoje. Ele estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Memorial São José, na área central da capital, desde 27 de novembro.
Reginaldo Rossi foi diagnóstico com câncer de  pulmão e após um mês de muita batalha não resistiu.
Nascido no Recife, o cantor e compositor conhecido faria 70 anos em fevereiro. Começou a carreira pelo rock e foi crooner em boates, mas foi no brega que se consagrou.
Rossi teve mais de trezentas composições gravadas, recebeu 14 discos de ouro; dois discos de platina; um disco de platina duplo e um disco de diamante. Em 49 anos de carreira foram 21 LPs e dez CDs lançados, com músicas cantadas no velho e bom português, inglês e até francês.

O último álbum do cantor foi o " Cabaret do Rossi" lançado em 2010.
Reginaldo Rossi fez história na música e no Recife e  e ambos perdem um gênio nesta sexta-feira ficando mais pobre e triste. Poucos cantaram o amor pelo Recife como ele.

O local do velório e do sepultamento ainda não foram divulgados.
Amannda Oliveira/blogfalandofrancamente


Atualizações

Traduzir