Celular: Brasil tem a tarifa mais cara do mundo

O custo da chamada de celular no Brasil é o mais caro do mundo, segundo relatório divulgado ontem pela UIT (União Internacional de Telecomunicações), da ONU, que comparou as tarifas de 2012 entre 157 países.

O minuto da ligação entre uma mesma operadora fora do horário de pico custa US$ 0,71 no país, quase três vezes mais do que paga um americano (US$ 0,27) e quase cinco vezes o cobrado de um espanhol (US$ 0,15). A análise foi feita segundo a taxa média praticada na cidade de São Paulo.

A tarifa no Brasil é ainda mais que o dobro de outros países da América Latina, como Argentina e México, onde o minuto, em ambos, custa US$ 0,32.

Na outra ponta da lista aparece Hong Kong, onde o minuto da chamada sai por US$ 0,01 - 70 vezes menos que no Brasil. Da mesma maneira, na China, o usuário não paga mais de US$ 0,04 pelo mesmo minuto; na Índia, são US$ 0,02.

Quando a chamada é entre operadoras diferentes, chega a US$ 0,74 no Brasil, segundo a UIT - valor mais caro até do que o praticado na Suíça.

Segundo a pesquisa, o celular "morde" 6,7% da renda do brasileiro, na média. Fica na 112ª posição.

Na comparação com o poder aquisitivo, o Brasil seria o quarto com o preço do celular mais caro do mundo, superado apenas por Bulgária, Malawi e Nicarágua.

Se forem incluídos também tarifas de telefonia fixa e internet, a situação não melhora muito: o Brasil aparece na 93ª posição.

Motivos

Segundo especialistas do setor, a tributação alta (na casa dos 40%) ajuda a explicar a ligação mais cara no Brasil. Mas o grande vilão é a taxa de interconexão - que as operadoras pagam umas às outras pelo uso de suas redes.

Para a Sinditelebrasil, o relatório não retrata a realidade brasileira, pois considera apenas os preços máximos do setor.


Fonte: Destak Jornal

Atualizações

Traduzir