Prefeitura e família de Dominguinhos discutem levar corpo para Garanhuns


Familiares do cantor José Domingos de Moraes, o Dominguinhos, se reuniram neste sábado (10) com o prefeito de Garanhuns, Izaías Régis (PTB), para discutir a transferência do corpo do sanfoneiro para sua cidade natal, no Agreste de Pernambuco. Em entrevista ao G1, o prefeito disse que conversou com a ex-mulher do músico, Guadalupe Mendonça, e a filha dele, Liv Moraes, e expôs o plano de fazer um monumento para homenagear o cantor. “Elas deixaram bem claro que nunca foram contra. Me coloquei à disposição para fazer um espaço para que possamos colocar a história de Dominguinhos e um monumento dele de corpo inteiro, feito por artesãos”, afirmou.

Dominguinhos faleceu aos 72 anos, no último dia 23 de julho, no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, em decorrência de complicações infecciosas e cardíacas. Ele lutava há seis anos contra um câncer.  Dois dias após o falecimento, ele foi sepultado no Cemitério Morada da Paz, em Paulista, no Grande Recife. O local do enterro tornou-se alvo de disputa judicial envolvendo Liv e Mauro Moraes, filhos do cantor. Mauro ingressou com ação 1ª Vara Cível da Comarca de Paulista pedindo a remoção do corpo do músico para Garanhuns. Ao G1, Mauro relatou que a atitude é uma forma de tentar respeitar um dos últimos pedidos do pai.

O prefeito contou que, na reunião, Liv e Guadalupe se explicaram a respeito do motivo do enterro ter sido realizado em Paulista e não em Garanhuns. “Elas me passaram que foi o rapaz do Morada da Paz que se ofereceu, ainda em São Paulo, para trazer [o corpo] para Pernambuco. Elas deram a palavra e não podiam descumprir”, esclareceu, acrescentando que jamais queria estar no meio desse enfrentamento familiar. “Garanhuns esta à disposição. Nos colocamos da mesma maneira que no dia do velório”.Izaías Régis ainda falou sobre a ideia de fazer um plebiscito para mudar o nome da Praça Guadalajara - onde são realizados os grandes eventos município, como o Festival de Inverno de Garanhuns (FIG) - para Praça Mestre Dominguinhos. “Ficamos mais ou menos acertados que iríamos trazer o corpo a Garanhuns, mas não tem data. Hoje é uma peça judicial, onde tem que se ter uma decisão”, pontuou.

Procurada pelo G1, a filha do cantor disse que enviaria uma nota, que não chegou até a publicação da matéria. O Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) confirmou a existência de uma ação em nome de Mauro José Silva de Moraes. No documento, a Justiça determinou que fossem ouvidas as opiniões das outras duas filhas de Dominguinhos. Liv Moraes compareceu à Comarca de Paulista, espontaneamente, na última quinta (8) e tem até 19 de agosto para apresentar um posicionamento a respeito da solicitação de Mauro. A outra filha de Dominguinhos, Madelene Silva de Moraes - irmã de Mauro - faleceu há cinco anos.



Fonte G1

Atualizações

Traduzir