Náutico joga bem, mas acumula nova derrota

A equipe do Náutico acumulou a nona derrota na Série A do Campeonato Brasileiro. Pior… Jogando um futebol superior ao do adversário. Os três pontos chegaram a parecer possíveis, diante do Fluminense, neste sábado, na Arena Pernambuco. Mas, justamente no melhor momento alvirrubro na partida, o atacante Samuel saiu do banco de reservas e fez o 1×0 que afundou ainda mais os pernambucanos na lanterna da competição.
O script alvirrubro parecia perfeito na teoria montada pelo novo técnico Jorginho. Armado com dois atacantes de velocidade, no campo ofensivo, o comandante Timbu esperava uma correria promovida pela dupla Rogério e Maykon Leite, na busca por contra-ataques. Quando a bola chegou, eles fizeram direitinho o planejamento do treinador. O pecado, no entanto, ficou no fato de o trabalho desenvolvido pelo meio de campo ter sido precário.
O principal nome alvirrubro no primeiro tempo da partida contra o Fluminense foi o volante Martinez. O bom futebol protagonizado pelo atleta se deveu a ele ter sido o único a conseguir fazer com que a bola chegasse com qualidade ao campo ofensivo. De resto, o Náutico se preocupou muito mais com a marcação. E o atleta que deveria dividir a responsabilidade na criação, o meia Tiago Real, praticamente não existiu em campo.
É bem verdade que o Fluminense, apesar do domínio inicial do jogo, pouco chegou com perigo a meta do arqueiro Berna. O atacante Fred, por exemplo, não deu um chute ao gol. Sendo assim, a forte marcação Timbu, imposta diante dos rivais cariocas, valeu a pena. Já na etapa final do jogo o Náutico mudou. Muito mais ofensivo que no primeiro tempo, os timbus emplacaram ótimas oportunidades de abrir o marcador, enquanto os tricolores apenas se seguravam.
Se não fosse o goleiro Cavalieri e a trave, em duas oportunidades, o Náutico poderia ter aberto o marcador com Eltinho e Maykon Leite, respectivamente. O momento alvirrubro era melhor em campo.
Até que aos 25 minutos, o atacante Samuel, que acabara de entrar em campo, fez um golaço e acabou com as expectativas do Náutico. No gol, o atacante da equipe carioca chegou a tirar dois marcadores, antes de finalizar com força, sem chances para o goleiro Berna. O Náutico chegou a tentar reagir na partida, mas a marcação tricolor se mostrou superior as tentativas alvirrubras e o 1×0 acabou mantido. E ao final do jogo, os aplausos do torcedor deram o reconhecimento necessário para comprovar o bom futebol desempenhado pelos derrotados alvirrubros.
Comentários da Partida:
1º Tempo
3’ – Após cobrança de escanteio, o zagueiro Leandro Euzébio subiu mais alto que a zaga alvirrubra e obrigou o goleiro Berna a fazer boa defesa.
9’ – Diguinho arriscou um chute de fora da área e a bola passou rente a trave do goleiro Ricardo Berna
15’ – Maykon Leite recebeu uma bola no setor de ataque, partiu em velocidade e bateu cruzado. A bola passou pelos defensores do Fluminense e pelo meia Tiago Real, antes de ir pra fora.
32’ – O zagueiro João Felipe tentou recuar uma bola na grande área e, por pouco, não serviu o atacante Kenedy. O goleiro Berna teve de se esticar todo para ter certeza que a bola não entraria nas próprias redes.
43’ – O lateral Eltinho tentou uma finalização de longe e contou com um desvio no adversário Carlinhos para, por pouco, abrir o marcador para a equipe alvirrubra.
2º Tempo
4’ – Rogério arrumou uma bela jogada pela esquerda e chutou cruzado. O goleiro Cavalieri chegou a dar rebote, e por pouco Tiago Real não abriu o marcador
15’ – O time do Náutico fez bela jogada pela esquerda e Eltinho saiu de cara com o goleiro Cavalieri, que realizou linda defesa.
19’ – Tiago Real acertou lindo cruzamento para Maikon Leite que dominou e chutou. A bola acabou acertando a trave.
25’ – O atacante Samuel dominou uma bola na grande área, tirou dois marcadores alvirrubros, e finalizou com força. Um golaço. O primeiro jogo. 1×0

FICHA DO JOGO
 NÁUTICO 0×1 FLUMINENSE
NÁUTICO
Ricardo Berna; Auremir, João Felipe, Jean Rolt e Eltinho; Elicarlos (Rodrigo Souto), Martinez, Derley e Tiago Real; Rogério (Hugo) e Maykon Leite (Olivera). Técnico: Jorginho
FLUMINENSE
Diego Cavalieri; Igor Julião, Leandro Euzébio, Anderson e Carlinhos; Willian, Diguinho e Jean (Wagner); Kenedy (Felipe), Rafael Sobis (Samuel) e Fred. Técnico: Vanderlei Luxemburgo 
Local: Arena Pernambuco (Recife/PE)
Horário: 18h30.Árbitro: Paulo César de Oliveira (SP).Assistentes: Carlos Augusto Nogueira Júnior e Danilo Ricardo Simon (ambos de SP).Gols: Samuel (aos 25 do 2ºT)Cartões amarelos: Diguinho, Willian (Fluminense); Martinez, Rogério (Náutico)Público: 16.022Renda: R$ 391.275,00
Fonte: Paulo Henrique Tavares

Atualizações

Traduzir