Tornado em Oklahoma, Estados Unidos


Foto: GENE BLEVINS/REUTERS

Segundo o governo local, cinco das vítimas ainda não foram identificadas. Ainda não se sabe quantas pessoas foram feridas por uma série de tempestades que atingiram a área ao redor de Oklahoma City. O site do jornal Oklahoman relata que pelo menos 87 pessoas foram tratadas em hospitais locais.
À medida que a extensão da devastação se torna mais clara, os esforços de limpeza se tornam mais difíceis em decorrência das inundações causadas por chuvas torrenciais que se abateram sobre a região durante a noite.
Relatórios apontam que cinco tornados atingiram a área ao redor de Oklahoma City, com ventos de até 90 milhas (145 km) por hora, acompanhados por chuva de granizo. Enchentes também atingiram a região, informou o jornal Mundo Tulsa. Fotos mostram ruas parecendo rios, com carros submersos até o nível das maçanetas em alguns lugares.
O Centro de Previsão de Tempestades do Serviço Meteorológico Nacional em Norman, Oklahoma, advertiu que o mau tempo estava mudando para o leste neste sábado, com o vale dos rios Ohio e Mississippi apontados como prováveis pontos das tempestades.
As tempestades de sexta-feira foram muito menos prejudiciais do que o tornado que atingiu o subúrbio da cidade de Moore, em Oklahoma, quase duas semanas atrás, que deixou 24 mortos e demoliu grandes áreas da cidade, com ventos acima de 200 milhas (322 km) por hora, e que atingiu um total de 33 mil pessoas.
Com uma média de 1,2 mil tornados por ano, os EUA são o país mais propenso a furacões no mundo. Eles particularmente proeminentes no Estados de Kansas, Oklahoma e Texas, além da Flórida. As informações são da Dow Jones.

Fonte: Estadão-SP.

Atualizações

Traduzir