Petrobras cai quase 5% e puxa maior queda da Bolsa desde fevereiro

O Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, fechou em queda de 2,45%, a 59.192,75 pontos nesta segunda-feira (8). É a maior perda percentual diária desde 3 de fevereiro, quando a Bovespa recuou 3,13%.

Com isso, a Bolsa atinge a menor pontuação desde 22 de agosto (58.407,32 pontos).

As ações preferenciais da Petrobras (PETR4), com prioridade na distribuição de dividendos, fecharam em queda de 4,91%, a R$ 21,70, e foram a principal influência para a queda do índice.

Elas foram, de longe, os papéis mais negociados do dia, com quase o triplo do volume da segunda ação mais negociada (que foi a ordinária da própria Petrobras).

As ações ordinárias da Petrobras (PETR3), com direito a voto, recuaram 4,79%, a R$ 20,69, e também ajudaram a puxar o resultado negativo da Bolsa.

No mercado de câmbio, o dólar comercial fechou em alta de 1,16%, negociado a R$ 2,266 na venda , por causa da incerteza dos investidores em relação ao cenário eleitoral.



Fonte: Uol Economia 

Atualizações

Traduzir