Grupos ligados à defesa da Pessoa Idosa contribuem com sugestões para programa de governo

Dando sequência ao processo de ausculta a segmentos sociais, o candidato da Frente Popular ao Governo do Estado, Paulo Câmara (PSB), reuniu, na manhã desta terça-feira (12), no Recife, representantes de 30 grupos ligados à defesa da Pessoa Idosa para ouvir sugestões para a construção do seu programa de governo. Na ocasião, o socialista recebeu um documento com um conjunto de indicativos de ações e programas para serem implementados, a partir de 2015, pela administração estadual. Sensível às demandas apresentadas, Paulo se comprometeu a fazer o esforço necessário para tirar do papel cada um dos tópicos destacados por esse grupo, que representa 10% da população pernambucana. 

Entre as sugestões oferecidas pelos grupos de idosos estão a ampliação do programa Pernambuco Conduz ao segmento. A ferramenta atualmente se destina a pessoas com deficiência, a melhoria do transporte público, a introdução do tema envelhecimento no currículo da rede estadual de ensino e otimização do serviço de segurança destinado à boa idade.

“As políticas públicas têm que estar preparadas para esse futuro que vai acontecer logo, com cada vez mais pessoas idosas entre nós. A experiência das pessoas idosas é fundamental para essa nova geração, para esse futuro que a gente quer construir, de um Estado cada vez mais forte. E todas as propostas aqui apresentadas podem e serão assumidas pela nossa gestão”, garantiu Paulo Câmara, que já se comprometeu a construir o Hospital do Idoso, no Recife. 

Representante do comitê institucional do estado de Pernambuco, Selma Castro revelou a sua felicidade em poder participar de um encontro com o futuro governador de Pernambuco, sobretudo pelo momento servir como painel de discussão para a implementação de ações que ajudem a melhorar o cotidiano da pessoa idosa. “Estou feliz porque sei que Paulo tem ‘juízo’. Ele veio ouvir quem tem experiência e que pode ajudá-lo”, assinalou. A aposentada Luciene Gonçalves, de 71 anos, pontuou que a segurança demonstrada por Paulo Câmara no encontro lhe deu uma motivação extra para voltar a exercer o direito do voto. “Gostei muito dele. Estava pensando em não votar. Mas, depois de hoje, é nele que vou confiar”, apontou, sorridente.

O socialista aproveitou o momento para pontuar que os gestores precisam ter experiência e dedicação ao serviço público para obter resultados que satisfaçam a população. Paulo destacou que, ao chegar ao Palácio do Campo das Princesas, manterá o seu olhar voltado aos que mais precisam, com o compromisso de realizar entregas que melhorem a sua qualidade de vida.

“Tenho mais de 22 anos de experiência no setor público. Essa experiência é que eu quero levar ao Governo de Pernambuco. Porque eu entendo muito claramente que ser governador nada mais é do que fazer o que sempre fiz em minha vida: servir ao público. Eu vou ser governador de Pernambuco para servir, para dar atenção às pessoas, para cuidar das pessoas. Para fazer com que as políticas públicas saiam do papel e cheguem efetivamente na ponta, que aconteçam”, pontuou. 


Assessoria de Imprensa do PSB
Crédito: Rodrigo Lobo

Atualizações

Traduzir