Em entrevista a uma rádio de Olinda, Paulo afirma que sua candidatura vai vencer o desconhecimento

Em entrevista à Rádio Olinda, na manhã desta quarta-feira (6), o candidato ao Governo Paulo Câmara (PSB) afirmou que seu principal adversário e seu grupo político não acompanharam o posicionamento da Frente Popular e não perceberam que a sociedade brasileira pede mudanças. "Nossa Frente busca uma nova política, buscar levar as ações àqueles que mais precisam, busca fazer as transformações necessárias. Os senadores não entenderam que o Brasil não está bem, que parou de crescer, que a inflação já dá sinais de retorno, que este ano tivemos o pior desempenho industrial em muito tempo. A presidente Dilma vai entregar o País em pior estado do que recebeu. 

Queremos botar o Brasil no rumo certo, levar para o País essa experiência que vem dando tão certo em Pernambuco, iniciada pelo ex-governador Eduardo Campos (PSB). Nossos adversários não perceberam isso", lamentou o socialista.

O candidato explicou que não há contradição em a Frente Popular ter, em 2010, apoiado para o Senado, Armando Monteiro Neto (PTB) e Humberto Costa (PT), hoje no campo adversário. "A Frente liderou o processo de 2010 e eles nos seguiram. Sabiam como pensamos. Mas, infelizmente, não nos acompanharam. Meu adversário não honrou a confiança de Pernambuco, votou contra os trabalhadores, no Senado", lembrou Paulo.

Ainda durante a entrevista, Paulo previu que o alto grau de desconhecimento que ainda enfrenta será suprimido em breve, e que a estratégia para enfrentá-lo está incluída em seu planejamento. "Nossa candidatura é nova, de alguém que nunca disputou uma eleição. É natural que tenhamos que nós apresentar e as nossas ideias às pessoas que nos apóiam e que fazem parte de um conjunto político enorme. 

 À medida que nos conhecerem, entenderem que representamos a continuidade com avanço do trabalho de Eduardo Campos, vamos crescer. Esperamos que esse grau de reconhecimento chegue a 100% até o fim de setembro", previu o candidato.


Assessoria de Imprensa do PSB

Atualizações

Traduzir